Placas de Vídeo

Entenda os problemas que podem dar na GPU e como evitar

Qualquer computador usa uma interface gráfica, conhecida como GPU (placa de vídeo). Esse componente é responsável por administrar e controlar as funções de exibição de vídeo na tela. Da opções existentes no mercado, há uma divisão de dois grupos: as mais simples, que são utilizadas por usuários com pouca exigência de eficiência; e as poderosas, que geralmente são usadas por gamers e profissionais da área. Qualquer uma delas, exige cuidado, atenção e, principalmente, podem dar possíveis defeitos, que é um componente essencial para a execução de vídeos nos computadores.

Para quem usa o computador para jogar, é essencial a utilização de uma GPU. Ela vai otimizar a memória RAM. As mais indicadas são as GPUs embutidas nos processadores. Segundo especialistas, elas carregam recursos mais aprimorados. Isso ocorre, porque o processador se dedica ao funcionamento de outros controladores do sistema e executa muitas funções. Já a GPU faz o trabalho só com o processo gráfico do computador, executando um trabalho mais ágil e otimizado.

Para os usuários comuns, que não possuem um rigor em relação ao funcionamento gráfico, os computadores possuem uma placa embutida, que não necessariamente é uma placa de vídeo propriamente dita. Ultimamente, A GPU, que é o processador destinado à gráfica, vem montado num chip. Nas duas situações pode haver problemas – principalmente quando os usuários montam e desmontam a máquina -, e mantém os computadores sujos, empoeirados e em lugares “insalubres” para os aparelhos tecnológicos. Separamos uma lista de potenciais problemas que você pode encontrar com este componente.

1. Quando a GPU trava

 Em algum momento da jogatina, seu computador pode travar. Com a alta demanda de alguns jogos eletrônicos, é comum que os jogadores se deparem com atrasos na imagem ou simplesmente travamentos delas. Isso pode ser um defeito na sua GPU. Isso pode ser relacionado à falta de limpeza e manutenção, driver antigo ou incompatível. 

1.1. Limpeza

Caso a placa não esteja limpa, pode haver um superaquecimento. Isso pode provocar lentidão. Então, o recomendável é que se faça a limpeza dela. Antes de tudo, é necessário que se desligue o aparelho, que se abra o gabinete e retire a placa de vídeo. A partir disso, o cooler pode ser limpo com a utilização de um pincel para não agredir o componente eletrônico.

1.2. Driver incompatível

Além disso, os travamentos na placa podem ser relacionados a um driver antigo ou que está incompatível com o instalado na sua máquina. Vá em “Painel de Controle”, depois clique em “Hardware e Sons” e em seguida em “Gerenciador de Dispositivos” para ver se está instalado corretamente. Após abrir o “Gerenciador de Dispositivos” veja se na aba “Adaptadores de Vídeo” aparece o nome da sua placa de vídeo corretamente, caso esteja aparecendo “Driver Genérico para Monitores PnP” será necessário baixar o driver correspondente no site da fabricante.

 

2. A GPU é responsável pela Tela azul

 Muito comum também, a tela azul do windows virou um clássico quando dá um erro. Ela pode ser apenas uma ocorrência isolada, mas se o erro persistir com alguma frequência, o problema pode vir da placa. Sua GPU pode estar com problemas. Por que se preocupar? Geralmente, a tela azul não é um bom indício, já que é ligada a algum tipo de colapso do  hardware. Esse defeito pode ser observado com códigos de erro, a partir disso, revelam se o problema pode ter origem na placa gráfica.

A Microsoft separa alguns tipos de códigos comuns que você pode observar:

  • CRITICAL_PROCESS_DIED
  • SYSTEM_THREAD_EXCEPTION_NOT_HANDLED
  • IRQL_NOT_LESS_OR_EQUAL
  • VIDEO_TDR_TIMEOUT_DETECTED
  • PAGE_FAULT_IN_NONPAGED_AREA
  • SYSTEM_SERVICE_EXCEPTION
  • DPC_WATCHDOG_VIOLATION

3. Cores estranhas

 Durante a jogatina, ou mesmo em atividades corriqueiras, cores ou traços estranhos podem surgir aleatoriamente na tela durante o uso. Esse tipo de sintoma pode ter relação também com problemas no monitor, e também  em cabos flat, principalmente sobretudo em notebooks.

4. Ruído excessivo

 Quando um barulho é muito excessivo, com ruídos fortes, é preciso dar atenção também à sua placa. Isso pode estar relacionado a um cooler barulhento, que provoca um ruído excessivo, embora o usuário esteja fazendo uma atividade de poucos recursos, como simplesmente acessar à internet ou assistir vídeos curtos no computador. De acordo com especialistas, o ideal para detectar o calor é usar algumas ferramentas, dentre elas o HWMonitor.

5. Superaquecimento da GPU

 O calor não é favorável ao funcionamento das placas de vídeo, como adiantado anteriormente. Principalmente, nos modelos que são estão rodando a overlocks e com problemas na refrigeração. Devido a isto, o calor pode ser o causador de uma série de danos, prejudicando o funcionamento dos elementos gráficos. Então, deve ser a hora de fazer a limpeza do cooler ou fazer a troca dele.

5.1 Soluções para o superaquecimento

Os processadores das placas de vídeo usam pastas térmicas. O mesmo que acontece com processador. Embora seja um período recente, se o calor excessivo virou uma rotina, avalie o tempo de uso da sua placa de vídeo. Caso tenha ultrapassado um ano, o ideal é que se faça uma troca da pasta térmica.

Como adiantado acima, se a placa não estiver limpa, pode haver um superaquecimento. Então, o recomendável é que se faça a limpeza dela. Antes de tudo, é necessário que se desligue o aparelho, que se abra o gabinete e retire a placa de vídeo. A partir disso, o cooler pode ser limpo com a utilização de um pincel para não agredir o componente eletrônico.

Instale um termômetro. Há opções gratuitas e pagas que você pode avaliar se há o superaquecimento ou não – até mesmo quando você não percebe. Alguns dos aplicativos são recomendáveis: o HWMonitor, Real Temp, Gerenciador de Tarefas do próprio Windows, Speedfan  e o Core Temp são opções disponíveis aos usuários.

Caso não haja soluções para os problemas, o recomendável é que você procure uma assistência especializada, como a M.E.C.A. Não tente resolver problemas à força ou sem conhecimento prévio.

Atenção! Não recomendamos o manuseio da placa de vídeo caso você não tenha experiência. As peças internas são sensíveis e podem ser danificadas no processo, levando a novos problemas. Vale lembrar que o rompimento do lacre, independentemente do tempo, anula a garantia do aparelho.

Na dúvida, procure ajuda especializada!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *