Alto-falante recondicionado: vale a pena ou melhor comprar um aparelho de som novo?

alto falante recondicionado

Se o seu aparelho de som parou de reproduzir áudio, o alto-falante pode estar com problemas. Nesse caso, descubra se vale a pena recondicioná-lo para uso

 

Mesmo que você não seja um grande entusiasta de áudio, já deve ter noção de que um aparelho de som de qualidade pode mudar sua experiência de entretenimento e lazer dentro e fora de casa. Seja ele um som automotivo, uma caixa portátil ou mais poderosa e até mesmo um headset, esses dispositivos fazem toda a diferença na reprodução de conteúdo.

 

Mas como qualquer dispositivo eletrônico, os aparelhos de som precisam de manutenção e cuidados no dia a dia que garantem a preservação de uma vida útil mais longa. E mesmo assim, muitas vezes apresentam problemas comuns. Exemplo disso é quando a caixa de som Bluetooth não faz o pareamento com o celular ou o som sai com chiados e ruídos.

 

Outro grande problema é quando o aparelho de som simplesmente para de reproduzir áudio sem motivos aparentes. Por vezes a causa disso está relacionada a problemas no alto-falante, isto é, uma estrutura composta por amplificadores de sinais elétricos gerados por vozes, instrumentos musicais, etc. O alto-falante serve para transformar um sinal elétrico em pressão sonora. 

 

Por exemplo, quando a bobina — o componente responsável pela geração de energia para o alto-falante — queima, há uma perda parcial ou inteira do aparelho com distorção de som ou impossibilidade de reprodução sonora. 

 

Muitas vezes o usuário não pretende adquirir um aparelho novo, mas tem dúvidas sobre a possibilidade de conserto. Qualquer que seja o caso específico do alto-falante quebrado, existem profissionais capazes de revitalizá-lo e entregá-lo em condições ideais para uso novamente. Esse processo se chama “recondicionamento”. 

 

Mas será que vale a pena recondicionar um alto-falante? Ou seria mais vantajoso adquirir um aparelho de som novo?

 

APARELHOS DE SOM TÊM VIDA ÚTIL LONGA

 Como é de praxe, os dispositivos eletrônicos normalmente são feitos para durar. Quando bem cuidado, um aparelho de som de qualidade pode durar anos sem apresentar problemas. Ao oferecer uma boa qualidade de componentes e consequente reprodução de áudio no mínimo satisfatória, esses dispositivos podem ter um preço relativamente alto.

 

Muitas vezes a queima de um alto-falante não significa que o restante do aparelho de som está inutilizável ou mesmo exageradamente envelhecido. Portanto, a opção de recondicionamento pode ser a alternativa ideal para quem possui um dispositivo ainda em boas condições de uso. 

 

Vale pontuar, porém, que o processo de recondicionamento precisa ser feito com materiais originais e de qualidade. Afinal de contas, substituir algo quebrado com uma peça diferente com origem e proposta diferentes das que foram pensadas pela fabricante podem acabar modificando o timbre do som ou danificando mais seriamente o produto.

 

A partir disso, temos uma nova questão a ser considerada na hora de optar pelo recondicionamento do alto-falante ou compra de um novo. A relação entre custo e benefício pergunta: a longo prazo, sai mais barato recondicionar ou adquirir um produto novo em folha?

 

RELAÇÃO CUSTO X BENEFÍCIO

 

Normalmente, a substituição de uma peça, mesmo com materiais originais e mão de obra qualificada, sai mais barato que a compra de um produto completamente novo. De quebra, evita que você fique com um aparelho seminovo parado em casa. 

 

Mas existem todos os tipos de caso. E é nesse momento que a pesquisa faz toda a diferença. Antes de decidir o que fazer, procure se informar sobre quanto custaria um novo aparelho de som que atenda às suas necessidades. O próximo passo é consultar uma assistência técnica com profissionais especializados no assunto para saber se o procedimento é possível e vantajoso.

 

Em suma, é possível dar uma vida nova ao seu alto-falante, mas é necessário que esse procedimento seja feito com peças de qualidade destinadas ao modelo do seu aparelho de som e, é claro, deve ser realizado por alguém especializado. 

 

Entrar em contato com uma assistência técnica pode ajudar bastante nessa escolha. Isso porque profissionais saberão dizer a verdadeira situação dos componentes do seu aparelho de som e indicarão o melhor procedimento. Se o dispositivo puder ser recondicionado, faça pesquisas e opte pela assistência que fará o processo com materiais originais. 

NOS SIGA TAMBÉM NO INSTAGRAM E FACEBOOK!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *