Pandemia e jogos eletrônicos: mercado de games cresce no Brasil

As restrições provocadas pelo coronavírus atraíram mais pessoas para o segmento de jogos eletrônicos

 

Desde seu início, em março de 2020, a pandemia de coronavírus teve impactos socioeconômicos significativos. Em meio à crise sanitária, a economia mundial foi abalada e a humanidade se deparou com o desafio de praticar atividades que outrora eram presenciais em um ambiente completamente virtual. Um dos mercados positivamente afetados por essa situação foi o dos jogos digitais no Brasil.

 

Diante da necessidade de realização de aulas, trabalho e demais eventos através da internet, a demanda por dispositivos eletrônicos aumentou ao ponto de causar preços cada vez mais elevados e escassez de componentes para fabricação

 

Indo mais além, com a restrição do lazer ao ambiente de casa, o setor de entretenimento online passou por um “boom”. Nisso se incluem plataformas de streaming e redes sociais, mas o já crescente mercado de games teve um empurrão especial, de acordo com a nona edição da Pesquisa Game Brasil (PGB) – via Veja.

 

controles ps4 - Assistência Técnica M.E.C.A. Fix - Barra da Tijuca

 

Durante o período de restrições por causa da Covid-19, nada menos que 72,2% dos brasileiros se divertiram em casa com jogos eletrônicos. Além disso, assim como mostrado por edições prévias da PGB, a maioria (51%) dos jogadores é composta por mulheres e a plataforma predileta é o smartphone (48,3%). 

 

Um total de 3 a cada 4 pessoas da população do Brasil jogam, um número que revela crescimento anual de 2,5 pontos em 2022 em comparação com o ano passado. Isso confirma que a pandemia impulsionou o já naturalmente crescente mercado de jogos eletrônicos no país. 

 

jogar mobile - Assistência Técnica M.E.C.A. Fix - Barra da Tijuca

 

Vale pontuar que os games atualmente vão além do “entretenimento isolado” de anos atrás. Com a evolução das plataformas, os jogadores hoje podem interagir online, fazer novos amigos e até ganhar dinheiro através de atividades como campeonatos de eSports (esportes eletrônicos), publicidade e streaming.

 

Dados da Infobase apontam que o Brasil já é considerado o terceiro país com mais jogadores de eSports no mundo, reunindo cerca de 66 milhões de pessoas. A expectativa é que o segmento movimente R$ 3,2 bilhões somente em 2022, com 75,5% dos brasileiros consumindo jogos eletrônicos. 

 

Você consumiu games durante a pandemia? Seu interesse por jogos aumentou ou diminuiu? Conte sua experiência nos comentários!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Abrir bate-papo
1
Escanear o código
Olá! Obrigado por entrar em contato com a MECA FIX!
Como podemos ajudar?