Diferenças entre Aparelho de Som Vintage e Vitrola

Se você é fã de música deve ter cogitado escutar um famoso disco de vinil. Qual é o melhor aparelho para reproduzi-lo?

 

Mesmo em uma era repleta de streaming, se você é fã de música deve ter cogitado  escutar um famoso disco de vinil. Ainda hoje diversos artistas produzem cópias de vinis com alta qualidade de gravação. Além disso, não faltam lojas que dispõem de diversos álbuns nesse antigo formato de discos.

 

A grande questão atualmente é: qual o melhor aparelho para reproduzir um disco de vinil? 

 

AUDIO1 - Assistência Técnica M.E.C.A. Fix - Barra da Tijuca

 

A máquina utilizada para esse fim foi, por mais de 120 anos, a chamada vitrola. No entanto, a popularização do design “vintage” ou “retrô” em conjunto com o avanço da tecnologia nos trouxe um novo dispositivo eletrônico capaz de reproduzir discos de vinil.

 

Assim, as possibilidades começam a aumentar. As vitrolas continuam disponíveis no mercado – algumas com atualizações tecnológicas significativas, como reprodução de rádio. Mas elas disputam espaço com os aparelhos de som vintage, que têm aparência similar à dos toca-discos fabricados décadas atrás.

 

Mas, alguém pode estar perguntando o que é um aparelho de som vintage? O significado de vintage não se remete a coisas propriamente velhas de idade, mas a um design que segue padrões antigos, porém, costuma-se chamar de “aparelhos de som vintage” os aparelhos fabricados em meados dos anos 90 para trás.

 

Afinal de contas, quais são as diferenças entre uma vitrola e um aparelho de som vintage? Qual a melhor escolha para cada tipo de uso? 

 

Em resumo, 

 

  • Os novos toca-discos não diferem em matéria de tecnologia dos antigos.

  • As principais diferenças estão na incorporação de novas funções tecnológicas, como amplificadores incorporados.

  • As vitrolas originais já não são mais fabricadas e só podem ser compradas de segunda mão.

 

Quer entender mais sobre vitrolas e aparelhos de som vintage? Continue a leitura!

 

Vitrolas

 

AUDIO2 - Assistência Técnica M.E.C.A. Fix - Barra da Tijuca

 

As vitrolas são aparelhos de som analógico que reproduzem músicas em alta qualidade. Quase 125 anos depois de seu surgimento, o mercado da vitrola voltou a ficar em alta, sendo um item desejado pelos amantes da música.

 

Com um design bastante característico, as vitrolas têm como função a reprodução de discos de vinil. Em sites como MercadoLivre e OLX é possível encontrar uma grande variedade de vitrolas à venda por preços que variam de R$ 100 a R$ 3.500. 

 

Desenvolvidos na era áurea do disco de vinil, as vitrolas foram construídas e preparadas para a reprodução de um som analógico que difere do som digital. Por isso, elas tendem a oferecer uma melhor experiência no ato de ouvir um vinil. Principalmente pela forma com que trabalham os sons mais graves. 

 

AUDIO3 - Assistência Técnica M.E.C.A. Fix - Barra da Tijuca

 

A grande desvantagem das vitrolas originais é a necessidade de amplificadores. O som que passa do vinil para ser reproduzido a partir do atrito da agulha com os sulcos do disco é muito baixo. 

 

Assim, estes toca-discos antigos precisam ser acoplados a receivers ou amplificadores que tenham uma entrada especial para amplificar seu som – a chamada “phono”. Sem ela, o som emitido chega a ser extremamente baixo ou ausente. Não adianta ter apenas a entrada “auxiliar”. 

 

Os novos aparelhos de som não costumam ter a entrada, por isso, a maioria dos toca-discos antigos provavelmente não poderão ser acoplados aparelhos. Para solucionar isso é necessário a compra de um outro aparelho: pré-amplificador.

 

Os aparelhos vintage não têm este problema, pois normalmente possuem o pré-amplificador embutido. Por falar nisso, vamos discutir suas características mais a fundo…

 

Aparelhos de som vintage ou retrô

 

AUDIO4 - Assistência Técnica M.E.C.A. Fix - Barra da Tijuca

 

Os toca-discos fabricados hoje em dia são como versões atualizadas das vitrolas. O design com arrojado e com pegada retrô, fortemente inspirado nas máquinas de várias décadas atrás, une-se a tecnologias novas como Bluetooth e entrada USB. É possível até encontrar versões que suportam a reprodução de outros formatos de áudio antigos, como fitas cassete e CDs, além dos discos de vinil.

 

AUDIO5 - Assistência Técnica M.E.C.A. Fix - Barra da Tijuca

 

Os principais modelos da Raveo, Amvox, Audio-Technica e Pulse apostam em conexão Bluetooth, três velocidades de reprodução e potência de saída do alto falante entre 5 e 15 Watts. Assim, os aparelhos toca-discos vintage já saem de fábrica prontos para funcionar como uma espécie de caixa de som – com o ponto extra de reprodução de áudio em formatos físicos. 

 

Aliás, os modelos de aparelhos de som vintage disponíveis não têm uma etiqueta de preço absurda. Há opções que custam de R$ 349 até R$ 1.899. 

 

Qual escolher?

 

A hora de optar por um toca-discos deve contar com grande fator em consideração: sua expectativa de uso! 

 

Você é aficionado por música e quer reviver a era de ouro dos discos de vinil com o máximo de fidelidade? Sem dúvidas, busque um modelo original. 

 

No entanto, se você não se considera muito exigente em relação à experiência de áudio dos discos de vinil e até gostaria de contar com um aparelho de som mais completo e avançado em termos tecnológicos, os modelos vintage atuais devem ser a escolha perfeita para você.

 

Uma coisa é certa: o retrô – tecnológico ou não – está na moda há tempos e deve permanecer!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Abrir bate-papo
1
Escanear o código
Olá! Obrigado por entrar em contato com a MECA FIX!
Como podemos ajudar?