Qual a melhor hora para trocar de geração? Veja se vale investir em um console novo ou se é melhor esperar.

trocar de geração

Vários fatores estão em jogo: preço, lançamentos, quantidade de jogos… Se você está em dúvida de quando trocar de geração, veja o que é preciso ser considerado antes da decisão.

 

Devo comprar um console novo?

 

Normalmente há três perguntas que não querem calar: “devo comprar um novo console?”, “será que a nova geração vale a pena?” e “qual a melhor hora para trocar de geração?”. Vamos te ajudar a encontrar a resposta para esses questionamentos.

 

Se você já está há algum tempo com o mesmo console, seja ele PlayStation, Xbox ou Nintendo Switch, pode estar se perguntando se não é hora de fazer upgrade para uma geração mais nova em breve. 

 

Os videogames são produtos eletrônicos de alto padrão e geralmente apresentam vida útil longa. Principalmente quando o usuário toma cuidados e faz manutenções esporádicas. Cada geração lançada por fabricantes famosas como Sony, Microsoft e Nintendo são feitas com o intuito de perdurar por anos e anos como “topo de linha” no segmento. 

 

O PlayStation 4 e o Xbox One, por exemplo, foram lançados em meados de 2013. A mais nova geração, PS5 e Xbox Series X|S, só surgiu em meados de 2020, exatamente sete anos depois. Já o Nintendo Switch, lançado no primeiro trimestre de 2017, está com uma versão Pro sendo desenvolvida até hoje.

 

Mas é claro que qualquer dispositivo eletrônico pode apresentar problemas ou até mesmo parar de funcionar. Embora algumas questões possam ser solucionadas por conta própria, há casos em que o manuseio incorreto causa maiores transtornos. Podem até se tratar de algo irreversível desde o início. Assim, realmente vale cogitar a ajuda de uma assistência técnica ou a aquisição de um novo produto.

 

Será que a nova geração vale a pena?

Quando o cenário é de inutilização do console, há ainda mais detalhes a serem levados em consideração. Já que você precisará pagar caro por um novo produto, pense bem. Devo comprar a nova geração ou permanecer na mesma? Confira a seguir alguns fatores que podem lhe ajudar a tomar essas decisões.

 

  • Lançamentos

Um dos pontos positivos que chegam com as novas gerações é o lançamento de novos títulos. Geralmente são produções de altíssima qualidade. Costumam ser jogos de grandes estúdios desenvolvedores que fazem parceria com as marcas de consoles e são apresentados com exclusividade. 

 

De quebra, esses jogos chegam com gráficos surpreendentes e jogabilidade cada vez mais avançada. Antes de tudo, são produtos pensados para rodar em componentes poderosos de última geração. 

 

  • Quantidade de jogos

Outro ponto a ser levado em consideração é a quantidade de jogos. Existem títulos que são jogáveis tanto na geração anterior, quanto na atual. Porém, a geração atual, por ter melhor desempenho, certamente terá exclusividades — embora no começo sejam poucas — e rodará melhor determinados games. O contrário raramente ocorre, a quantidade de jogos que só funcionam no PS4 e não no PS5 atualmente é bem pequena, cerca de 10 títulos.

 

  • Problemas de fábrica

Mas há um grande porém na hora de adquirir um console de nova geração. A depender do tempo de lançamento, a novidade pode acabar não sendo muito confiável e dando uma bela dor de cabeça.

 

Isso porque os consoles, apesar de saírem de fábrica testados, têm tendência a apresentar erros de uso. Por mais que passe anos em testes, isso pode acontecer pelo menos nos primeiros meses de lançamento. O dia a dia com o videogame é outra história, algo que somente os usuários poderão dizer. 

 

O PlayStation 5, por exemplo, chegou a apresentar diversos problemas com componentes, software e afins. No primeiro mês após o lançamento da novidade, usuários relataram dificuldade para rodar jogos do PS4. Além dele, erros em modo repouso e HDs externos, aquecimento excessivo, problemas com o controle DualSense e até mesmo com a bateria interna.

 

Imagine só comprar um caríssimo console de última geração e acabar não conseguindo jogar por conta de problemas?! Normalmente, o melhor a se fazer é esperar alguns meses até que a fabricante corrija erros iniciais do tipo.

 

  • Preço

Empresas como a Microsoft e a Sony já revelaram que sequer lucram com os preços do Xbox e PlayStation quando saem de fábrica. Tipicamente, essas marcas subsidiam hardwares de consoles no começo do ciclo de vida das novas gerações. Com o passar do tempo, os custos dos componentes utilizados nos modelos tendem a diminuir. É uma espécie de investimento.

 

Dessa forma, as empresas só começam a lucrar depois de algum tempo. Em resumo, o lucro vem com os componentes passando a ter valores mais acessíveis. E isso, é claro, significa que os valores que chegam ao mercado no lançamento são extremamente altos, especialmente em comparação com as gerações anteriores, que estão à disposição há anos.

 

Antes de adquirir um novo console, portanto, além de pensar sobre todos os fatores listados acima, pontos que influenciarão sua experiência, vale pensar sobre sua situação financeira e quanto você está disposto a pagar. 

 

Conclusão: qual a melhor hora de trocar de geração?

Sem dúvidas, a melhor hora é aquela em que você já não gosta ou não pode mais jogar no seu console atual, a nova geração já está há algum tempo razoável no mercado e o preço já baixou até caber no seu orçamento. 

 

No entanto, a grande sacada é: se você não precisa, é melhor esperar. Isso porque quanto mais tempo passar, menores serão os custos da nova geração, possíveis problemas de fábrica já terão sido resolvidos e mais jogos exclusivos estarão à disposição.

 

Conseguiu decidir se vai adquirir um console novo ou não? Se sim, pretende pegar uma nova geração? Compartilhe sua experiência nos comentários!

 

NOS SIGA TAMBÉM NO INSTAGRAM E FACEBOOK!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *